//Verificação de documentos antes da entrada na festa

Verificação de documentos antes da entrada na festa

A segurança na 30ª edição da Festa Nacional do Pinhão será um dos pontos fortalecidos do evento. Para evitar injustiças e fraudes, o proprietário da Gaby Produtora, Beto Ody, responsável pela execução da festa, explica que neste ano haverá fiscalização rigorosa quanto aos documentos.

Uma pré-checagem de carteiras de estudante e identificação será feita antes da entrada. Caso verificada a falsificação, será orientado que a pessoa compre a outra parte do ingresso ou não será permitida a entrada no parque.

No ano passado, a Polícia Civil apreendeu uma identidade falsa. “Vamos observar as regras com mais atenção. Não é uma questão de dinheiro, mas, por exemplo, tem uma pessoa que trabalha numa fábrica, que não roubou, que pagou seu ingresso, que será lesada pelos outros. E, por causa dessa enormidade de gente que nos lesa, o outro acaba pagando o ingresso mais caro”, completa Ody.

Além de uma segurança privada, a festa terá policiamento militar. Uma cabine de vidro será montada na parte da frente do Parque de Exposições Conta Dinheiro com toda a estrutura de videomonitoramento, que controlará as 50 câmeras instaladas no parque. 

Licitação

Este é o quinto ano da empresa no comando da festa. A contratação da Gaby Produtora e GDO Produções se deu por meio de um processo licitatório, que será lançado, também, ainda em 2018, correspondente a 2020. Afinal, 2019 será o último ano do atual contrato. Porém, Ody, comenta que a empresa, possivelmente, participará do novo edital.

“Óbvio que nós vamos tentar participar dentro de uma possibilidade de viabilidade econômica. Depois que o avião está no ar, não tem como fazer ele não dar certo. Por méritos e esforços da gente, com apoio de todo mundo, a festa é um sucesso. E, obviamente que sendo um sucesso, a gente tem um investimento e tem que ter um retorno. A ideia é continuar dentro de números que sejam possíveis e viáveis economicamente”.