//Recanto do Pinhão também serve como incentivo à leitura

Recanto do Pinhão também serve como incentivo à leitura

Pensada e criada em 1980 por Elionir Camargo Martins, e transformada na Associação Lageana dos Escritores (ALE) em 1990 por um grupo de escritores, a entidade atua em prol da literatura lageana e serrana. Segundo a presidente da entidade, Maria Waltair Carvalho, no Recanto do Pinhão Aracy Paim os visitantes poderão encontrar obras literárias de 55 associados lageanos natos e adotivos.

E na tarde desta terça-feira (29), José Francesco Fontana, 15 anos, estudante do 1º ano do ensino médio da Escola de Educação Básica (E.E.B.) Zulmira Auta da Silva, foi uma das diversas pessoas que passaram por lá. Ávido por conhecimento literário, ele comenta que os primeiros passos como escritor surgiram no ambiente escolar e também pelo fato de gostar de gêneros musicais como  rap e rock.

Inspirado em Kodak Ninja, de Lages, e Urso em Mandarim, de São José, entre outros, hoje ele possui dois livros autorais de poemas. Denominado “Simples Folhas A4”, contém nove poemas e levou em torno de 12 meses para ser escrito. “Stress”, “Luto de Pessoas Vivas”, “Paisagem de Cada Dia”, “Blocos e Falsas Dimensões” e “Árvores e suas Perspectivas” são alguns dos assuntos abordados pelo escritor.

Já no segundo, “Sensação Repentinas Escritas: O Desespero de se Encontrar”, possui dez poemas. Deste, ele destaca o poema “Stress é uma Questão de Ego”: “Fala sobre a tentativa de se encontrar de uma forma honesta e justa”, diz José. E, por fim, ele também faz questão de revelar que o terceiro livro já está em andamento. De acordo com José, serão dez poemas falando sobre amor, paixão e sentidos existenciais.

Programação da próxima quarta-feira (30 de maio) no Recanto do Pinhão

  • 10h – Fundação Cultural/Escola de Artes
  • 14h – Coral Vozes da Liberdade
  • 15h – Grupo Estrela Lageana
  • 16h – William Oliver
  • 17h – Leandro Marx
  • 18h – Daniel Silva
  • 19h – Grupo Moda Boa