//Histórias e músicas no Recanto do Pinhão

Histórias e músicas no Recanto do Pinhão

Uma roda de amigos, quirera, feijoada, pinhão assado e cozido, chimarrão e muita música tradicionalista. Assim, no canto do Calçadão da Praça João Costa, perto da Rua Nereu Ramos, no Centro de Lages, começou o que é conhecido hoje como Recanto do Pinhão.

Quem lembra com muito carinho dos primeiros encontros é o repentista, cantor, trovador, declamador e apaixonado pela música, Bruno Antunes. Aos 68 anos, Bruno consegue detalhar o local onde deixavam a panela com comida e sentavam para conversar e cantar. “Tudo começou com o Paim, ele, eu e mais uns amigos sentávamos numas cadeiras e deixávamos a panela ali. Quem passava podia pegar a comida de graça.” Todo dia, segundo o músico, era servido um prato diferente.

O primeiro encontro foi em 1973. O músico comenta que depois de alguns anos, a reunião entre os amigos aumentou e tomou forma diferente. Foi instalado um palco e intitulado Recanto do Pinhão. Em 2013, o evento homenageou seu idealizador, passando a ser chamado Recanto do Pinhão Aracy Paim.

Mesmo depois de 45 anos, o músico continua se apresentando no palco do Recanto e, neste ano, será especial. Depois da morte do amigo e gaiteiro Zé da Serra, Bruno estuda junto à Fundação Cultural fazer uma homenagem ao músico. “Ele era meu irmão. Nos apresentamos  juntos por 20 anos.”

Influência musical

Lageano de coração, Daniel Silva, de 29 anos, mudou-se em 1994 de Irani, no Oeste de Santa Catarina, para Lages, com a família, pois o pai foi convidado para apresentar o programa Roda de Chimarrão, que era veiculado no SBT. Aos sete anos, Daniel começou a cantar e não parou mais.

Em 2006, subiu ao palco do Recanto do Pinhão pela primeira vez com o pai. Há 12 anos o cantor se apresenta no calçadão. Para ele é a chance de estreitar os laços com moradores e turistas, pois é um local mais aconchegante, onde todos têm acesso. Daniel ressalta que o recanto é a essência da festa, “a casa do povo lageano”. Além de interpretar composições próprias e de outros artistas, Daniel sobe, também, no palco da Sapecada da Serra Catarinense. Este é o décimo ano de sua apresentação.

Mudança do layout

A programação do Recanto do Pinhão Aracy Paim começa no dia 19 de maio, terceiro sábado do mês, às 10 horas, no Calçadão da Praça João Costa. Até aí, tudo certo, como de costume. Porém, neste ano, haverá uma novidade. Mudança na disposição do palco na praça.

Pensando na comodidade do público, o palco será montado ao lado da estátua de Nereu Ramos. Os tapumes que cercam o terreno onde era o Colégio Aristiliano Ramos serão recuados oito metros, possibilitando a montagem do palco, tablado e uma coberta de 20 metros por 15 de largura.

Dessa forma, quem quiser prestigiar os artistas e dançar, não precisará se preocupar com muito sol ou chuva. O presidente da Comissão Central Organizadora, Giba Ronconi, explica que pela condição do tempo em todos os anos, foi pensado nesta cobertura, além de propiciar mais conforto e segurança. Giba ressalta que, segundo dados da Polícia Militar, em torno de oito mil pessoas passam diariamente pelo recanto. “Mais espaço e mais tranquilidade ao público lageano e também aos turistas.”

Além das apresentações artísticas, as pessoas poderão saborear pratos típicos e ajudar entidades beneficentes. Este ano, seis instituições se instalarão no calçadão. Nesta sexta-feira, a Fundação Cultural de Lages divulgará quais serão elas.

Programação do primeiro dia

10 horas – Abertura

10h30 – Show ainda não divulgado

14 horas – Kevin Oliveira

15 horas – Matheus Pereira e Grupo

16 horas – Grupo Recordação Sertaneja

17 horas – Embalo Fandangueiro

18 horas – Arthur Matos

19 horas – Pegada da Vaneira